Portal Pepper

“Os influenciadores digitais devem entender que são pessoas jurídicas e não físicas”, diz Helinho Calfat

Com o mercado de eventos afetado por conta da pandemia, o relações públicas se reinventou em meio a crise
Por: Paulo Sanseverino |  Foto: Divulgação |  Data: 18 de Maio 2020
“Os influenciadores digitais devem entender que são pessoas jurídicas e não físicas”, diz Helinho Calfat

Há 20 anos no mercado de eventos, Helinho Calfat, 41 anos, é referência no setor de relações públicas. Iniciou sua carreira no antigo Mercado Mundo Mix, em São Paulo. A paixão por festas o acompanha desde a infância, não deixa um aniversário passar em branco, "sempre gostei dessa parte de relacionamento", diz.

Devido à pandemia do novo coronavírus ao qual vivemos, o RP teve que se reinventar para suprir as necessidades de seu mailling e clientes. "No inicio da quarentena foi muito difícil trabalhar home office, comecei a ficar muito ansioso de tanta informação, após duas semanas, parei para criar uma rotina dentro de casa e desenvolvi um cronograma para seguir", complementa.

Com o isolamento social decretado pelo governo, a área dos eventos foi drasticamente prejudicada, devido à prevenção para conter a aglomeração de pessoas. Segundo uma pesquisa feita pelo Sebrae em abril, mostra que a pandemia afetou 98% do setor.

"Com a área dos eventos afetada, coloquei em prática algo que já queria fazer, um plano de digitalizar a minha empresa, eu já dava consultoria, e desenvolvi ações digitais, como dia dos namorados, dia das mães, foi um processo que eu já buscava, mas que acelerou por conta da Covid-19. O futuro do nosso negócio é estar no digital de alguma forma", destaca Helinho.

helinho calfat pepperview

"Eu não fazia reuniões online, era sempre reuniões presenciais, agora percebi que isso tudo funciona, hoje eu tenho certeza que 80% das minhas reuniões serão online, a gente perde muito tempo, ainda mais por se tratar da cidade de São Paulo".

Devido a essa nova realidade, o mundo inteiro está conectado na rede, esse é o momento de cada um mostrar sua empresa ou produto para o seu público, afinal todos possuem rede social. "Existem muitas empresas que irão nascer e muitas que irão morrer. Qual você quer ser? Temos uma oportunidade muito grande nessa pandemia, temos acessos a conteúdos importantes, não vamos ter mais isso, os grandes empresários estão conectados, passando seus aprendizados, está tudo aqui em nossas mãos e temos que aproveitar ao máximo tudo isso", pontua Calfat.

"Todo dia temos que aprender alguma coisa. Eu pensava que era o melhor, e isso me fez cair. Ninguém sabe tudo. Você deve descobrir qual é o seu propósito, vou citar um exemplo, uma floricultura não vende flores, ela vende sentimentos, é disso que eu falo. Quando eu entendi que precisava aprender, eu entendi como eu poderia crescer, fiz inúmeros cursos, vejo milhares de filmes, leio muitos livros, para aprender sempre algo novo".

Logo em seguida quando foi anunciado o período de quarentena no país, vários influenciadores digitais começaram a fazer várias "lives" para a produção de conteúdo para o seu público, e isso surgiu efeito no engajamento dessas pessoas com as marcas. "Os influenciadores de hoje precisam ter conteúdo, eles tem que entender que são pessoas jurídicas, não podem se comportar como pessoas físicas, esse é o primeiro passo para ter sucesso", finaliza.

  Artigos Relacionados

Helinho Calfat comemora aniversário em SP Helinho Calfat comemora aniversário em SP
Com temática infantil, o promoter Helinho Calfat comemorou seus 36 anos, nesta última sexta-feira (6), na Casa Itaim, em São Paulo. O aniversariante p...
Babi Beluco lança pirulito que ajuda no emagrecimento Babi Beluco lança pirulito que ajuda no emagrecimento
Considerada como a substituta de Ellen Macpherson, nos Estados Unidos com o titulo "the body", a modelo Bárbara Beluco, agora maratonista, esta focada...
André Bankoff: “Meu maior sonho é ser um apresentador de TV” André Bankoff: “Meu maior sonho é ser um apresentador de TV”
Realmente essa pandemia trouxe algo benéfico para a humanidade. A reaproximação entre as pessoas é visível, o que antes era individual, essa quarenten...