Portal Pepper

“O Silêncio dos Livros” indaga qual seria o destino de uma sociedade que, fascinada pelos avanços tecnológicos, abolisse livros

O livro é escrito pelo promotor e fotógrafo Fausto Luciano Panicacci
Por: Redação |  Foto: Divulgação |  Data: 02 de Abril 2019
“O Silêncio dos Livros” indaga qual seria o destino de uma sociedade que, fascinada pelos avanços tecnológicos, abolisse livros

"Ter livros é crime. Denuncie!". O aviso está estampado em placas por toda parte, perseguindo os protagonistas de "O Silêncio dos Livros". A partir do argumento de que os livros seriam "antidemocráticos" por supostamente "congelarem a visão do autor", países de todo o mundo passam a proibi-los. Livrarias são atacadas, bibliotecas incendiadas e, neste novo mundo, não há espaço para escritores e leitores.

Estatuto da Incineração de Publicações
Art. 33 – Constitui crime possuir, trazer consigo, ter em depósito, guardar, ocultar, adquirir, escrever, editar, publicar, vender, expor à venda, oferecer, importar, exportar, remeter, transportar, entregar ou fornecer livros impressos. (p.122)

Escrita pelo Doutor em Ciências Jurídicas, promotor e fotógrafo Fausto Luciano Panicacci, a obra é lapidada em uma prosa poética carregada de referências literárias. Nela, o leitor acompanha a chegada do misterioso Santiago Pena a Vila Nova de Gaia, em Portugal, onde conhecerá Alice, uma garota desprezada pelos pais. Sonhadora e apaixonada por histórias, a "menina", como é chamada pela família, fica obcecada por um caderno de anotações que Santiago carrega e acidentalmente deixa cair.

o silêncio dos livros

Nas páginas desse manuscrito, o leitor mergulhará na vida de Hilário, jovem aspirante a arquiteto que se envolve numa briga de bar, da qual resulta a morte de um rapaz. Acusado de um crime que alega não ter cometido e oprimido por um sistema que busca rastrear um possível "gene criminoso", Hilário travará contato com António, editor que contrabandeia livros do Brasil para Portugal.

De maneira surpreendente, as histórias de Alice, Santiago, Hilário e António interligam-se à de Elizabeth, fotógrafa que luta para que a lei que proibiu os livros não afete também a fotografia. Juntos, eles arriscam a liberdade para manter um perigoso segredo.

A narrativa perpassa ainda a perturbadora atração que um estrangeiro exerce sobre a mãe e a irmã da menina, e a admiração e inveja que ele desperta no pai da garota, abordando temas como a manipulação genética, escolhas randomizadas, identidade e esgarçamento das relações pessoais num mundo sem livros.

Em meio a suspense e aventura, o livro carrega profundas reflexões sobre os paradoxos da condição humana. Alternando-se entre a perspectiva de uma curiosa menina e a de um enigmático homem, O Silêncio dos Livros trata de amor, paixão, amizade, egos, dores latentes e cicatrizes, e é, sobretudo, uma autêntica declaração de amor à literatura. 256 páginas. R$ 29.90.

  Artigos Relacionados

Jane Austen apresenta ao mundo a emancipação do pensamento feminino na obra “Persuasão” Jane Austen apresenta ao mundo a emancipação do pensamento feminino na obra “Persuasão”
Para muitos, as tramas escritas por Jane Austen tem como único e principal desfecho o casamento ideal, mas seus romances vão muito, além disso. Com Au...
Crônicas revelam ‘homem da imprensa’ presente em Clóvis Moura Crônicas revelam ‘homem da imprensa’ presente em Clóvis Moura
Arquivos pessoais têm a capacidade de revelar, mais do que apenas a dureza dos documentos, as relações sentimentais e intelectuais que permearam a vid...
O livro “A Guia” é uma fantasia original e distópica O livro “A Guia” é uma fantasia original e distópica
A ideia de guerras entre diferentes povos e culturas é frequentemente utilizada em enredos de filmes de fantasia e já foi retratada em grandes produçõ...