Portal Pepper

Manifestantes realizam ação contra o Walmart

Ação exige que rede respeite no país a mesma política cage-free já aplicada em outros países
Foto: Leonardo Benassato/ Mercy For Animals |  Data: 09 de Junho 2017
Manifestantes realizam ação contra o Walmart

A Mercy For Animals, organização internacional de proteção animal com foco nos animais ditos de consumo, realizou nesta última quarta-feira, uma manifestação diante do escritório central do Walmart no Brasil para pedir que a empresa pare de comprar ovos produzidos em operações que confinam galinhas em gaiolas.

A política de ovos livres de gaiolas já foi implementada no Walmart em países como Estados Unidos, Canadá, Austrália e diversos países da União Europeia, mas não no Brasil. Os manifestantes pedem que a empresa acabe com seus padrões duplos, estendendo sua política de ovos cage-free para o Brasil.

Segundo Eduarda Nedeff, gerente de relações corporativas da Mercy For Animals no Brasil, ''O Walmart já implementou políticas para eliminar o uso de gaiolas em suas cadeias de suprimentos em outros países. Está na hora de o Walmart seguir os mesmos padrões éticos aqui no Brasil também, sem discriminar os brasileiros. O consumidor brasileiro está cada vez mais preocupado com a origem de seus alimentos e com a forma como os animais são tratados. É hora do Walmart escutá-los e adequar suas políticas no Brasil com as novas políticas éticas adotadas em outros países'', finaliza.

mercy for animals

O confinamento de galinhas em gaiolas é considerado uma das piores formas de crueldade animal ainda aplicadas na atualidade. Muitas empresas líderes de mercado vêm se comprometendo a não comprar ovos provenientes de galinhas confinadas em gaiolas durante praticamente todas as suas vidas, sem poder andar, esticar as asas ou expressar qualquer outro comportamento que lhes seria natural.

Trazendo cartazes, acompanhados de imagens explícitas retratando galinhas "poedeiras" cruelmente confinadas em gaiolas, membros da Mercy For Animals se reuniram em frente ao prédio do Grupo e entregaram as mais de 130.000 assinaturas de uma petição ao CEO do Walmart, Flávio Cotini, pedindo que o grupo se comprometa a abolir completamente a compra de ovos provenientes de galinhas confinadas em gaiolas.

O protesto é continuidade de meses de campanhas com foco no gigante dos supermercados, informando os consumidores sobre o sofrimento das galinhas "poedeiras", que estão entre os animais explorados para consumo que mais sofrem no planeta. Calcula-se que, apenas no Brasil, cerca de 200 milhões de galinhas estejam hoje confinadas em gaiolas. "Esse tipo de prática abusiva não deveria ser apoiada por nenhuma empresa com princípios éticos", afirma Lucas Alvarenga, vice-presidente da Mercy For Animals no Brasil.

Em resposta, durante o protesto, os manifestantes da Mercy For Animals foram recebidos pela empresa, que, mesmo sem assinar nenhum acordo, disse que irá trabalhar para comunicar a origem de seus ovos aos clientes. A Mercy For Animals continuará o diálogo direto com o Walmart e outros supermercados e empresas para que mudem os fornecedores de ovos que usam métodos de crueldade contra os animais e assinem o termo de compromisso com a organização internacional de proteção animal. Assista ao vídeo abaixo:

  Vídeos

  Artigos Relacionados

Fiscalização de uso de drogas no trânsito chega ao Brasil Fiscalização de uso de drogas no trânsito chega ao Brasil
Já pensou em fazer um teste de bafômetro para detectar a presença de drogas no organismo, igual para a fiscalização do uso de bebida alcoólica? Agora ...