Portal Pepper

Notícias

 

As maravilhas fascinantes do Leste Europeu

Em Praga, é preciso pagar por tudo, até para usar banheiros públicos
Foto: Reprodução |  Data: 23 de Fevereiro 2015
As maravilhas fascinantes do Leste Europeu

Por Lilian Crepaldi

Após décadas sob o domínio comunista, o Leste Europeu ressurgiu nos anos 90 como um dos destinos mais belos da Europa. As três principais cidades que fazem parte do circuito tradicional – Praga, Budapeste e Viena – emanam cultura, beleza e musicalidade em suas pontes, palácios, jardins e paisagens inspiradoras.

A maioria dos pacotes para o Leste Europeu se inicia ou termina em Viena. Há voos diretos para a capital austríaca e as passagens avulsas custam a partir de US$1,400. Para o turista, compensa fechar um pacote que inclua aéreo, terrestre e passeios. Se você tiver mais tempo e dinheiro, há extensões para Polônia, Alemanha e Rússia. Quem tem passaporte europeu, pode circular sem restrições em qualquer país da União Europeia.

Verão e primavera são as estações ideais para conhecer a Europa do Leste. Na primavera, as três cidades abrigam festivais de música. Mas outono e inverno também têm seu charme, principalmente em relação aos preços, que caem drasticamente em relação às estações mais quentes. Para se locomover nas cidades, utilize o metrô, sempre tomando cuidado com seus pertences. Para viagens mais longas, os trens europeus funcionam muito bem. É possível adquirir passes direto do Brasil no site www.raileurope.com.br.

leste europeu

Circuito
Em Praga, não se assuste com a imensa quantidade de turistas nos restaurantes e hotéis. E não estranhe: é preciso pagar por tudo, até para usar banheiros públicos. Com o fim da União Soviética, a capital da República Tcheca se tornou um dos destinos mais populares do mundo. A boa notícia é que diversos pontos turísticos podem ser visitados a pé, sobretudo o centro histórico da cidade.

Praga também é destino dos apreciadores de música clássica, com destaque para as óperas nos teatros Národní Divadlo ou no Státni Opera. As montagens são em italiano e alemão e os ingressos podem ser comprados a partir de US$ 8. No quesito compras, cristais e porcelanas são bastante procurados na cidade.

O tour continua em Budapeste. Até 1873, Buda e Peste eram vilas distintas. A primeira abrigava os palácios dos nobres, enquanto a segunda era habitada pela burguesia e pelo povo. Com o fim do comunismo em 1991, Budapeste se tornou uma das cidades mais chiques e deslumbrantes do continente europeu. Além da história, que pulsa em cada esquina, a capital da Hungria é um dos destinos termais favoritos dos europeus, com spas sedutores e piscinas públicas com temperaturas que variam de 30 a 50 graus.

O rio Danúbio é o ponto de referência na cidade. Em Buda, sobrevivem as construções históricas, como o Palácio Real e a Igreja de São Matias. Em Peste, destaque para as lojas de grifes, cassinos, restaurantes e cafés. Nesta área mais cosmopolita da cidade, visite o café Gerbeaud, construído em 1858.

Para finalizar a viagem, uma visita à inesquecível Viena. Geograficamente, a cidade não pertence ao Leste Europeu, mas "turisticamente" sim, pois está presente na maioria dos pacotes. Sorte dos viajantes, pois a capital da Áustria é uma das cidades mais clássicas e belas do mundo.

Ao contrário das duas cidades anteriores, Viena não viveu sob o regime comunista. Pelo contrário: foi o centro de um influente império, o Império Austro-Húngaro, até a I Guerra Mundial. Sempre elegante, Viena é o berço de diversos artistas e intelectuais, além de abrigar salões de valsa e óperas majestosas. Sem falar nos famosos cafés...

Imperdível em Praga
 Ponte Charles: é um dos símbolos de Praga, ligando as duas partes da cidade sobre o rio Vltava
 Catedral de São Vito: belíssima construção gótica com destaque para a capela de São Venceslau, repleta de pedras semipreciosas e afrescos
 Antigo Palácio Real: residência de príncipes e reis entre os séculos 11 e 17
 Golden Lane: rua com comércio de artesanato, pedras e alimentos
 Praça Central (Staromestke námesti): com diversos bares e restaurantes
 Igreja Tyn: outro ótimo exemplo de arquitetura gótica
 Relógio astronômico: de hora em hora, um boneco representando a morte aciona um carrilhão por onde desfilam bonecos de 12 apóstolos. Mórbido, mas lindo
 Bairro judeu: com seis das mais antigas sinagogas da Europa
 Circuito Kafka: para os aficionados por literatura, o renomado escritor viveu quase toda sua vida em Praga. Vale a pena visitar sua casa, na esquina entre as ruas Maislova e U Radnice, que possui uma exposição permanente
 Karlovy Vary: balneário super elegante a 140km da capital

praga

Imperdível em Budapeste
 Reduto dos Pescadores: uma das melhores vistas da cidade
 Praça dos Heróis: diz a lenda que, durante um sonho, o anjo Gabriel apareceu para São Estevão e ofereceu-lhe a coroa da Hungria
 Ponte Széchenyi e outras pontes da cidade – com arquitetura barroca e art nouveau
 Igreja Matias: monumento gótico com belíssimos vitrais
 Palácio Real: construído após a invasão mongol, no século 13, foi destruído durante batalhas contra os turcos em 1686 e na Segunda Guerra Mundial. Hoje o local abriga diversos museus
 Basílica de São Estevão: homenagem ao criador do Estado Húngaro e da Igreja Católica Húngara
 banhos termais do Széchenyi e do Hotel Gellért. Não esqueça o traje de banho para aproveitar o dia todo
 Parlamento: é o maior parlamento do mundo, onde ficam guardadas as jóias da coroa

budapeste

Imperdível em Viena
 Hofburg (Palácio Imperial): o local que abrigava a corte do Império Austro-Húngaro é, atualmente, a casa do presidente da República
 Palácio de Schonbrunn (ou Palácio de Sissi Imperatriz) - residência de verão da família Imperial, com destaque para os salões e os jardins. Foi neste palácio, com 1.400 quartos, que Mozart, com apenas 6 anos de idade, encantou a corte.
 Stephansdom: catedral católica com uma torre de 136 metros de altura
 Graden: rua repleta de lojas de grifes
 Prater: o mais antigo parque público da Europa
 Ópera
 Teatro Nacional

Viena

Comidas e bebidas
 Praga – cerveja (destaque para as marcas Pilzen e Budvar), gulash (pratos com carne de porco ou de vaca), bolinhos de batata e de fígado, tortas de mel, salsichas, linguiças
 Budapeste - tokaji (vinho local), pratos à base de páprica, bolos com diversas camadas, gulyás (sopa com carne, cebola e batata)
 Em Viena - salsichas, linguiças, chocolates Mozartkugeln

Outros Assuntos

Abacaxepa lança clipe de “Picadinho” que íntegra o álbum “Caroço” Abacaxepa lança clipe de “Picadinho” que íntegra o álbum “Caroço” A banda Abacaxepa acaba de lançar o videoclipe da canção "Pi...
Saiba +
Renata Brás estreia websérie em meio à quarentena Renata Brás estreia websérie em meio à quarentena Atualmente no ar com a reprise do humorístico "A Praça é Nos...
Saiba +
“O empreendedorismo de verdade se encontra na periferia”, comenta Facundo Guerra “O empreendedorismo de verdade se encontra na periferia”, comenta Facundo Guerra Conhecido na noite paulistana, Facundo Guerra é responsável ...
Saiba +
"Na favela não se espera oportunidades, nós a criamos", diz Rick Chesther Foi-se o tempo em que as favelas e suas histórias eram relat...
Saiba +
Theatro Municipal SP apresenta “A Biblioteca de Babel” Theatro Municipal SP apresenta “A Biblioteca de Babel” O Theatro Municipal de São Paulo, ligado à Secretaria Munici...
Saiba +
Alba Flores estrela campanha vegana da PETA Alba Flores estrela campanha vegana da PETA Alba Flores, conhecida mundialmente por sua personagem Nairó...
Saiba +